Alimenta-me por dentro

Alimenta-me por dentro
da pele
dos gritos ouvidos
e surdos da minha voz rouca.
Alimenta-me por dentro
do corpo
das vozes finas
que me fazem soltar as cordas.
Alimenta-me por dentro
da alma
dos espíritos soltos
e selvagens da minha tranquila calma.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s