A fuga

Tem dias em que sentimos a vergonha daquilo que somos, das decisões que não tomamos, dos momentos que não vivemos. A vergonha que nos preenche por não termos decidido, por termos ficado e não ido, por termos escolhido não ir. Porque o meu fugir foi ficar e não partir.
Um dia sentimos que não vivemos o que somos, mas que nos sujeitamos ao que os outros vivem.
Um dia acordamos e sentimos que a fuga de não ter ido era melhor do que ter ficado.

Anúncios

2 thoughts on “A fuga

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s